Os modulos da BR-319 têm como objetivo obter dados básicos sobre a distribuição da biodiversidade nesta área, que possam servir de base para o planejamento de uso da terra, monitoramento e avaliação dos impactos ambientais do asfaltamento da rodovia BR-319. A implementação de módulos é mais rápida do que de grades completas e permite maior abrangência espacial. Até o momento existem 14 módulos, sendo 11 ativos e 3 desativados (KM83, KM158 e KM820), instalados ao longo dos 700km de rodovia entre Manaus e Humaitá.

Conheça as condições de INFRA-ESTRUTURA E ACESSO aos módulos.
      
 
 
Solo, Geomorfologia e Vegetação
 
Gradientes sutis de solo e topografia cortam o Interflúvio Purus-Madeira no sentido Nordeste-Sudoeste (IBGE, 1997). A norte, a vegetação presente no entorno da BR -319 é Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas. Ao sul, mais próximos aos municípios de Humaitá e Porto Velho, podemos observar Florestas Ombrófilas Abertas de Terras Baixas (IBGE, 1997). A geomorfologia da região é caracterizada pela ocorrência de grandes interflúvios tabulares com topografia muito plana (Brasil, 1978) e altitudes variando entre 30 e 50 m (IBGE, 1997). As áreas de amostragem até o km 260 encontram-se em uma paleovárzea relativamente jovem depositada pelo rio Amazonas/Solimões, com idade entre 7.000 e 27.000 anos (Costa et al. 2001, Rosetti et al. 2005). A presença de micro-relevo com variações de altitude entre 1 e 3 m é bastante freqüente e favorece a formação de poças temporárias no local. A presença de grandes quantidades de liteira e raízes finas sobre o solo, similar ao encontrado em solos podzólicos da calha norte do rio Amazonas, também é característica marcante da região, apesar do solo siltoso. O solo é principalmente do tipo Laterita Hidromórfica e nos terraços e planícies fluviais ocorrem solos hidromórficos Gleyzados e Aluviais Eutróficos ou Álicos (Quesada et al. 2011).
 
 
Estações fluviométricas e pluviométricas
 
O link abaixo contém arquivos com informações de todas as estações fluviométricas e pluviométricas da área de entorno da BR-319 (incluindo algumas estações fora do interflúvio Purus-Madeira). A fonte dos dados é a Hidroweb. A tabela .xls mostra a duração das séries históricas de chuvas e cota dos rios no entorno de nossa área de estudo e os mapas mostram a localização dessas estações (figuras podem ser vistas no ppt). O shapefile (arquivo rar) compila as duas informações: localização e duração das séries. Na tabela é possível identificar a estação de interesse ver o código da estação e com esse número baixar os dados no site da Hidroweb. A compilação da base de dados foi feita pelo Rafael Stern, que foi bolsista do PPBio sub rede Manaus. Baixe aqui os arquivos das estações fluviométricas e pluviométricas. Qualquer dúvida ou inconsistência encontrada na base, por favor entre em contato: ppbio@inpa.gov.br.
 
Financiamento
 
Os módulos de pesquisa da BR319 começaram a ser estabelecidos em 2004, com recursos dos projetos “Estudo da diversidade beta de uma comunidade vegetal ao longo do interflúvio Purus-Madeira para determinar áreas prioritárias para a conservação”, Processo 542/04 Fapeam concedido à Flávia Costa e “Diversidade e distribuição de palmeiras (Arecaeae) em relação a gradientes ambientais ao longo da BR-319, interflúvio Purus-Madeira, AM”, Processo 0715_20061 da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, concedido à Thaise Emilio/Flávia Costa. Nesta fase foram estabelecidos módulos nos KM 83, 158, 220 e 260. Os módulos dos KM 83 e 158 foram desativados por dificuldades logísticas.
 
Dois novos módulos foram instalados para substituir os desativados no início da BR319: no KM34 e KM100. Todos os 8 novos módulos (KM34, KM100, KM300, KM350, KM400, KM450, KM540 e KM620) foram financiados principalmente com recursos do Projeto PRONEX –FAPEAM/CNPq no 16/2006 intitulado “Planejamento de levantamento da biodiversidade e monitoramento de processos ecossistemicos para inclusão cientifica de comunidades rurais ao longo da BR 319 no Estado do Amazonas” concedido à William Magnusson. Este projeto também fez manutenção em instalação de infra-estrutura nos módulos 220 e 260. O PRONEX permitiu a consolidação de várias iniciativas de pesquisa ao longo do BR 319.
 
O módulo, hoje desativado, do KM820, próximo a Porto Velho, foi estabelecido e coletado com recursos do projeto FINEP/GEOMA, “Modelagem da diversidade do Interflúvio Madeira-Purus: bens naturais e impactos antrópicos” concedido à Mário Con-Haft. A coleta de dados nos módulos foi ou está sendo financiada pelos projetos abaixo listados em ordem cronológica:
 
  • “Estudo da diversidade beta de uma comunidade vegetal ao longo do interflúvio Purus-Madeira para determinar áreas prioritárias para a conservação”, Processo 542/04 Fapeam. Coordenador: Flávia Costa
  • “Diversidade e distribuição de palmeiras (Arecaeae) em relação a gradientes ambientais ao longo da BR-319, interflúvio Purus-Madeira, AM”, Processo 0715_20061 da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza. Coordenador: Flávia Costa
  • “Planejamento de levantamento da biodiversidade e monitoramento de processos ecossistemicos para inclusão cientifica de comunidades rurais ao longo da BR 319 no Estado do Amazonas”, Projeto PRONEX –FAPEAM/CNPq no 16/2006. Coordenador: William Magnusson
  • “Modelagem da diversidade do Interflúvio Madeira-Purus: bens naturais e impactos antrópicos” projeto FINEP/GEOMA. Coordenador: Mario Con-Haft
  • Hidrologia e Vegetação no Interflúvio Purus-Madeira: uma Abordagem Integrada para o Mapeamento de Biomassa e Recursos – Edital Universal CNPq 2009 - Coordenação Dr. William E. Magnusson
  • Relações estruturantes entre hidrologia e vegetação no interflúvio Purus-Madeira - Edital Fapesp/Fapeam – Coordenação Dr. Javier Tomasella e Dra. Flávia Costa, FAPEAM/FAPESP, Processo 006/2009
  • Fatores Ecológicos e históricos na evolução da biota Amazônica: variação molecular e fenotípica de espécies e comunidades biológicas na Amazônia ocidental – Edital FAPEAM/CNPq 003/2009– Coordenação Dra Albertina P. Lima
  • Iniciativa Purus Madeira (projeto financiado pelo DINIT que atenderá a algumas das ações de mitigação previstas no EIA-RIMA da BR 319)
  • Caracterização isotópica (δ2D/ δ 18O) da área de influência da BR 319: implicações hidrológicas e geoquímicas – Edital MCT/CNPq/FNDCT - Coordenação Dra. Françoise Yoko Ishida.
 
Clique no link para saber mais sobre o PRONEX - Programa de Apoio aos Núcleos de Excelência.
 
Referências: 
 
Brasil. 1978. Projeto RADAMBRASIL. Folha SB.20 Purus; geologia, geomorfologia, pedologia, vegetação e uso potencial da terra (ed Mineral, D.N.P.), Vol. 17. p. 566.
 
Costa J.B.S., Lea Bemerguy R., Hasui Y., Da Silva Borges M. Tectonics and paleogeography along the Amazon river. 2001. Journal of South American Earth Sciences 14(4):335-347. 
 
IBGE. 1997. Recursos naturais e meio ambiente: uma visão do Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2. ed. 208 p.
 
Quesada, C.A., Lloyd, J., Anderson, L.O., Fyllas, N.M., Schwarz, M., and Czimczik, C.I. 2011. Soils of Amazonia with particular reference to the RAINFOR sites. Biogeosciences 8: 1415–1440. doi:10.5194/bg-8-1415-2011.
 
Rossetti, D. F., Toledo, P. M. de & Góes, A. M.. 2005. New geological framework for Western Amazonia (Brazil) and implications for biogeography and evolution. Quaternary Research 63: 78-89.
 
A identificação de cada módulo é feita por uma chave mista que inclui um número, um nome fantasia e uma quilometragem. Cada módulo recebe um número de acordo com a sua posição em relação a Manaus. O módulo mais próximo recebeu o nome de M01, o próximo de M02 e assim por diante até M11 próximo a Humaitá. O nome fantasia é dado pelo rio mais próximo ao módulo. E a quilometragem é a quilometragem aproximada medida a partir do início da BR-319 na Bola da Suframa (Manaus). Atualmente, a base ativa da BR-319 consta de 11 módulos e as informações sobre cada módulo podem ser acessados abaixo:
 

Os módulos do km 83, 158 e 820 estão desativados, mas as informações sobre eles podem ser acessadas nos links abaixo:

Baixe aqui o SIG Oficial BR-319, incluindo o nome oficial e posição das parcelas

Metadados
Orientações para facilitar a pesquisa no repositório: na página de busca do link acima digitar a palavra chave: BR 319
 
 
Contato
Dr. William E. Magnusson
Coordenação de Pesquisas em Ecologia
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

BR-319